Sobe para 51 o número de mortes por febre amarela no Rio

Rio – O Rio já soma 51 mortes por febre amarela. Segundo o último boletim epidemiológico, divulgado nesta sexta-feira, já foram registrado 112 casos de febre amarela no estado em 2018.

Em novos registros, lideram as cidades de Angra dos Reis – 25 casos e 12 óbitos, Valença – 18 casos e seis mortes, Teresópolis – 13 e seis óbitos. Também foram feitos registros nas cidades de Nova Friburgo – 10 casos e quatro mortes, Duas Barras – 10 casos e dois óbitos, Sumidouro – sete casos e duas mortes, Cantagalo – cinco casos e três óbitos, entre outras cidades.

Além dos casos, foram confirmados casos de febre amarela em macacos em 11 municípios. O boletim da secretaria traz as cidades de Niterói, Angra dos Reis, Barra Mansa, Valença, Miguel Pereira, Volta Redonda, Duas Barras, Paraty, Engenheiro Paulo de Frontin, Araruama e Seropédica com um caso de epizootia em cada cidade. A secretaria ressalta que os macacos não são responsáveis pela transmissão da doença.

Novo Dia D

O Estado do Rio vai realizar, neste sábado, um novo “Dia D” de vacinação. A mobilização ocorrerá nos 92 municípios, postos ficarão aberto das 8h às 17h. Vão funcionar todos os postos, clínicas da família, UPAs e tendas serão espalhadas na capital. A dose usada na campanha continua sendo a fracionada.

Pessoas de dois até 59 anos, mulheres que estejam amamentando crianças maiores de seis meses e idosos após avaliação médica, deverão tomar a dose fracionada. Já crianças de nove até dois anos, pessoas com condições clínicas especiais (HIV/Aids, final de tratamento quimioterápico e doenças hematológicas), gestantes e viajantes internacionais, devem tomar a dose completa.

FONTE: O DIA online