Comissão de Orçamento da Alerj aprova contas do TCE

Deputados da Comissão de Orçamento da Assembleia Legislativa (Alerj) aprovaram no início da tarde desta quarta-feira, por unanimidade, as contas do Tribunal de Contas do Estado (TCE). O parecer favorável agora será enviado ao plenário da Casa. Para não mostrar fraqueza diante da operação ‘Quinto de Ouro’,  que investiga esquema de pagamento de propina no Tribunal de Contas do Estado (TCE) e na Casa, os deputados decidiram, no fim da manhã, retomar os trabalhos, apesar do pente-fino da Polícia Federal e do Ministério Público Federal no gabinete do presidente Jorge Picciani, do PMDB. Picciani, que mora na Barra da Tijuca,foi levado para prestar depoimento coercitivamente na sede da PF do Rio. A votação é para não mostrar fraqueza diante das ações determinadas pelo Superior Tribunal de Justiça. A sessão das 15h foi mantida.

O presidente do TCE, Aloysio Neves, e os conselheiros José Gomes Graciosa e Domingos Brazão foram presos nesta manhã. A Polícia Federal procura outros dois integrantes do órgão, que é responsável por fiscalizar todos os recursos públicos do estado e de 91 municípios. Os outros dois conselheiros alvos de mandados de prisão temporária são: Marco Antônio Alencar e José Maurício Nolasco.

De acordo com a PF, eles teriam participado de um esquema de propina em contratos com o estado no período do governo de Sérgio Cabral. O ex-governador do Rio foi preso pela Operação Lava Jato em novembro do ano passado e está no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu.

FONTE: O DIA online