Pezão garante pagamento do 13° salário dos servidores estaduais no próximo mês

Rio – O governador Luiz Fernando Pezão disse, nesta terça-feira, que vai quitar o 13° salário de 2018 dos servidores ativos, inativos e pensionistas do Estado e deve anunciar a data do pagamento na próxima semana. A declaração foi feita durante a premiação de policiais civis, policiais militares e servidores da Segurança Pública que atingiram as metas de redução de criminalidade do Sistema de Metas e Acompanhamento de Resultados (SIM), na Cidade da Polícia, na Zona Norte do Rio.

“Vamos fazer o pagamento com a soma de recursos do refinanciamento de dívidas do ICMS (Refis) e da arrecadação do Estado, que vem aumentando. A arrecadação do Rio foi uma das que mais cresceram no país, com uma das maiores reduções de gastos. Na próxima semana, deveremos ter a data de pagamento do décimo terceiro”, explicou o governador.

Segundo Pezão, a melhora financeira do Estado só foi possível pela adesão ao Regime de Recuperação Fiscal, que já resultou na geração de receitas extraordinárias superiores a R$ 23 bilhões, valor equivalente a sete meses de salários dos servidores.

Ainda de acordo com o governador, com o reforço no caixa estadual, foi possível regularizar o pagamento dos salários dos servidores ativos, inativos e pensionistas, retomar o pagamento de um custeio mínimo para os órgãos do Estado e retomar investimentos, que estavam estagnados desde o início da crise fiscal, em 2015.

Entrega de prêmios para policiais que atingiram metas do SIM

Cerca de 59 mil policiais civis, policiais militares e servidores da Secretaria estadual de Segurança (Seseg), que atingiram as metas de redução dos indicadores estratégicos de criminalidade no estado, receberam, na manhã desta terça-feira, placas e certificados pelos resultados. O Governo do Estado do Rio de Janeiro já quitou as gratificações dos policiais até o primeiro semestre de 2017, que totalizaram aproximadamente R$ 304 milhões.

“É um prazer imenso encerrar meu mandato premiando policiais e pagando as gratificações pelas metas. Mesmo com todas as dificuldades que enfrentamos, tivemos uma série de conquistas importantes para a segurança pública no meu governo, sendo o maior legado o Fundo de Segurança Pública, o Fised. Também não posso deixar de agradecer às Forças Armadas por toda a contribuição na que nos deram com a intervenção”, disse o governador.

Além do governador, participaram do evento o interventor federal, general de Exército Walter Souza Braga Netto, o secretário de Estado de Segurança, general de divisão Richard Nunes, o comandante da Polícia Militar, Luís Claudio Laviano, e o chefe de Polícia Civil, Rivaldo Barbosa.

“A intervenção termina, mas o mais importante é o legado, esse processo de gestão dos recursos. Viemos para somar esforços, com as diretrizes de valorização e reestruturação dessas duas instituições bicentenárias, as polícias Civil e Militar”, ressaltou o interventor federal, general Braga Netto.

As premiações entregues correspondem ao período entre o primeiro semestre de 2015 e o primeiro semestre de 2018. Os indicadores estratégicos de criminalidade avaliados foram letalidade violenta (homicídio doloso, norte por intervenção legal, latrocínio e lesão corporal seguida de morte), roubo de veículo e roubo de rua (que inclui roubo a transeunte, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo).

FONTE: O DIA online