Governo do Rio confirma pagamento do 13º salário integral dos servidores nesta 2ª feira

O governo do estado confirmou, nesta quinta-feira, que vai fazer na segunda-feira, dia 2, o pagamento do 13º salário integral dos 461.431 servidores ativos, aposentados e pensionistas. O valor líquido da folha é de R$ 1,845 bilhão. Em outubro, o EXTRA antecipou a informação sobre a data do pagamento do abono. À época, a Fazenda estadual confirmou que o pagamento seria no dia 1º de dezembro, mas a data cai no domingo.

A nota divulgada pelo governo informou que, após sucessivos atrasos nos últimos anos, “o pagamento do 13º é resultado do comprometimento e do respeito do governador Wilson Witzel com o funcionalismo”. O depósito será realizado com recursos do Tesouro estadual, ou seja, sem empréstimos, receitas extraordinárias ou outros tipos de financiamentos.

O secretário de estado de Fazenda, Luiz Claudio Rodrigues de Carvalho, lembrou que nos últimos anos os recursos próprios não foram suficientes para honrar a folha salarial do funcionalismo:

“As ações que foram implementadas pela equipe econômica a partir de janeiro foram fundamentais para reverter o cenário negativo e quitar todos os salários. Não foi necessário o uso de receitas extraordinárias. As operações semanais de combate à sonegação fiscal, as novas malhas fiscais e a modernização da gestão tributária são alguns exemplos de ações implementadas que permitiram quitar em dia os salários do funcionalismo e também os fornecedores do estado”.

Histórico de pagamentos

Desde o início da crise financeira, em 2015, o pagamento do 13º salário sofreu diversos atrasos. Naquele ano, a segunda metade do abono foi parcelada em cinco vezes. O de 2016 foi pago somente em 2017, uma parte em março e outra em dezembro.

O 13º de 2017 foi pago em dia somente para ativos de alguns órgãos que usaram recursos próprios para custear a folha. O restante teve o abono quitado em janeiro e em abril de 2018, por meio de recursos oriundos de operação de crédito. O pagamento do abono natalino de 2018 ocorreu dentro do exercício devido ao uso de recursos extraordinários do Refis, programa de refinanciamento de dívidas tributárias.

FONTE: EXTRA.GLOBO.COM