Bancada fluminense pressionará União para acelerar acordo de socorro ao Rio

Foto: Halley Pacheco de Oliveira

Rio – Além do governador Luiz Fernando Pezão, que está em Brasília com seu secretariado para tentar acelerar a assinatura do Plano de Recuperação Fiscal, parlamentares da bancada fluminense prometem fazer pressão na União.

Pezão tem reunião marcada com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, às 16h desta terça-feira. Logo após o encontro, a bancada do Rio também vai falar com Meirelles.

Segundo o relator do projeto de lei complementar que criou o plano, deputado Pedro Paulo (PMDB-RJ), a articulação começoud esde cedo. O parlamentar se reuniu com o governador mais cedo, em Brasília, e, agora, se reúne com a bancada do Rio.

Na pauta com o ministro da Fazenda, os deputados vão apresentar a necessidade de fechar o acordo, destacando que a Alerj aprovou todas as contrapartidas exigidas pela União.

O ponto de divergência entre a União e o governo do Rio está nos números: a recuperação fiscal prevê um ajuste nas contas do Rio de R$ 26 bilhões este ano. De acordo com o Ministério da Fazenda, que apresentou o estudo em janeiro, o montante representa o déficit do Estado do Rio previsto em janeiro.

À época, Meirelles disse que, para corrigir esse déficit, o estado investiria em diversas medidas, como o receitas extraordinárias, corte de despesas, aumento da alíquota previdenciária para 14%. Além disso, para chegar ao ajuste de R$ 26 bilhões, o estado já teria o alívio de R$ 6,5 bilhões este ano com a suspensão do pagamento da dívida com o governo federal.

Em três anos, o plano prevê um acerto nas contas do estado de R$ 62 bilhões.

FONTE: O DIA online